Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche. Martha Medeiros

Painting by Joy Waters



Para não olhar, comecei a dar nomes às coisas. Como não chegava,
desarrumei-as. Quando terminei o pó continuava por cima do piano.

Amélia Sarmento


A escuridão fecha-se como um muro e não há portas de entrada ou de saída.
Quem pensa em mim agora?

Josep M. Rodriguez


É aqui que em silêncio se bordam os calendários dias entre dias
e sobre dias e as memórias que escapam e não mais se alcançam
se não nos tornamos menores.

Vasco Gato


... podia ter escrito sobre a tua ausência é tarde e com os lábios feridos
não consigo dizer coisas bonitas.

Maria Sousa


Triste quando desejo e quando não. Triste quando com um corpo e quando não.
Triste quando com o seu sorriso e quando não.

Alejandra Pizarnik


Procuro-te nas esquinas dos instantes que passam.

Manuel Cintra


... talvez num dia em que de mim já nada exista te lembres de dois braços
que te abraçavam convulsivamente...

Mário-Henrique Leiria


As árvores no parque a relva cada vez mais verde a tua voz ontem.

Alberto Lacerda


... às vezes estou na frente dos campos de rosas como se morresse;
outras, como se agora somente eu pudesse acordar.

Herberto Helder


Estava abraçada ao chão. Acreditei que tinha morrido e que a morte era dizer
um nome sem parar.

Alejandra Pizarnik


... enumeramos solidões onde o corpo se torna lento e a pouco e pouco
atravessamos outonos sem precisar de mapas.

Maria Sousa


Quando te revolvo os cabelos algo de lindo nasce das minhas mãos.

Antonio Gamoneda


A roupa dói-nos porque, embora nos cubra a pele, é dentro do espírito
que estão os tecidos amarrados.

Luis Miguel Nava


Habitamos uma casa quando a sombra dos nossos gestos
fica mesmo depois de fecharmos a porta.

Margarida Ferra


Sei que nem depois do banho este sabor de noites sem sonhar deixará o corpo.

Joaquim Manuel Magalhães


Pergunta-se um nome e ninguém responde. Onde fica essa ilha
a que só chegamos por naufrágio?

Vasco Gato


Eu desejaria enrolar-me no meu corpo, como se eu fosse seda e ele puro espírito.

Fernanda Botelho


Gosto que eu seja eu e que tu sejas tu e ainda bem que eu não sou tu
e que tu não és eu.

Adília Lopes


Quando aqui não estás o que nos rodeou põe-se a morrer

Al Berto


Mastigo o pó de todos os cravos que me deste, quero-os sempre vermelhos
ao rés da boca.

Rosa Alice Branco


O silêncio é como se fosse água. Daquela água pura da montanha
que se bebe directamente pelo coração.

Jorge Sousa Braga


Não se sai do abismo, aprende-se a sua linguagem.

Vasco Gato


... felizes aqueles que a insónia não conhece.

Al Berto


A ferida por baixo da cicatriz - quem cura?

Vasco Gato