Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche. Martha Medeiros

Painting by Feng Chang Jiang



Volte, quando a sombra das flores vier da luz da lua.

Li Qingzhao


A mesma roupa, a mesma estação, mas se foi, para sempre se foi
o tempo em que ele me apertava em seus braços.

Li Qingzhao


Se tento falar, desabo em choro.

Li Qingzhao


O dia passa, estou sem ânimo nenhum, nem mesmo para pentear meus cabelos.
Suas coisas estão aqui, ele se foi, o mundo morreu.

Li Qingzhao


... tenho medo de que o pequeno barco, não suporte o peso da minha dor.

Li Qingzhao


Agora, pálida e cansada,
tenho apenas lágrimas para derramar...

Li Qingzhao


Eu me lembro sempre dos pés de abricó que floresceram,
antes de minha dor na primavera.

Li Qingzhao


Melhor me esconder atrás da cortina da janela
E ouvir os risos e as conversas que chegam de fora.

Li Qingzhao


A estrada ainda é longa e sinto que a noite vem caindo!
Em vão, aprendi a compor poemas...

Li Qingzhao


Cala-se o flautista, vazio o pavilhão.
Com quem compartilhar tanta saudade?

Li Qingzhao


A dor me deixa zonza, bem antes de me embriagar,
O badalar de um sino ao longe ecoa na brisa da tarde.

Li Qingzhao


Meu coração em desassossego por causa da despedida!
Melhor confiar nossas cartas aos gansos selvagens.

Li Qingzhao

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A pintura é uma poesia que se vê e não se sente, e a poesia é uma pintura que se sente e não se vê.

Leonardo da Vinci