Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche. Martha Medeiros

Painting by Roman Frances



Voltei a ouvir o canto do melro e a sentir a brisa no rosto.
Lentamente, acordo do longo inverno.
Mas ainda não sei se sou eu.

Ana Lisboa


Preciso habituar-me ao eco dos teus passos...

Raul de Carvalho


Amanheci sonhando odores vagos, anoiteci vazia, já sem vida...

Rosa Teixeira Bastos


Volta até mim para que a tua ausência não embacie o vidro da memória...

Nuno Júdice


... ainda aqui te espero entre as velhas flores e o pó da madeira caindo.

Helder Moura Pereira


Às vezes suspeito que me segues, que não são meus os passos atrás de mim.

Manuel António Pina


... a tua figura era ao que me lembro da cor do jardim.

António Maria Lisboa


Devias estar aqui rente aos meus lábios para dividir contigo
esta amargura dos meus dias partidos um a um.

Eugénio de Andrade


Guardo silêncio para que possam ouvi-lo desfazer-se.

Casimiro de Brito


Apetece por vezes com os dias morrer por um pequeno instante...

João Luís Barreto Guimarães


A escuridão desce então sobre o meu corpo quando o rosto da morte
adormece na almofada.

Ana Marques Gastão


Se tanto me dói que as coisas passem é porque cada instante em mim foi vivo...

Sophia de Mello Breyner Andresen


Não vejo nem posso ouvir, das sombras que me rodeiam é impossível fugir...

Ana Lisboa


Que vens contar-me se não sei ouvir senão o silêncio?

José de Almada Negreiros

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A pintura é uma poesia que se vê e não se sente, e a poesia é uma pintura que se sente e não se vê.

Leonardo da Vinci