Saudade é não saber. Não saber o que fazer com os dias que ficaram mais compridos, não saber como encontrar tarefas que lhe cessem o pensamento, não saber como frear as lágrimas diante de uma música, não saber como vencer a dor de um silêncio que nada preenche. Martha Medeiros

Painting by Karol Bak



... entra como quem morre no centro do fogo
... entra como quem arde no centro do fogo
... entra devagar no centro do fogo
e lavra-me

Alice Vieira


... agora diz-me: o que fizeste com a memória de nós?

Maria José Quintela


Descobre o segredo que habita onde me esquivo,
onde a pergunta é só disfarce, reverso...

Solange Firmino


... minha boca sopra no vento: eu te amo eu te amo
uma navalha corta em dois meu coração.

Cacaso


Soubesse eu que certas coisas tu não sabias teria dado os exatos mesmos passos,
entregues ao vermelho da paixão.

Silvia Chueire


Na solidão não há perigo, eu sei, mas como me isolar
de meus demônios?

Salete Aguiar


Afasto de ti com raiva surda o corpo as mãos o pensamento...

Maria Teresa Horta


... uma última palavra martela os minutos,
uma palavra esculpida pelo vento... adeus

Silvia Chueire


... e posso permanecer em silêncio de olhos bem abertos
sem ousar mover-me um centímetro que seja

Fernando Dinis


... eu poderia morrer agora e deixar-te escrito que te preciso.

Fernando Dinis

Nenhum comentário:

Postar um comentário

A pintura é uma poesia que se vê e não se sente, e a poesia é uma pintura que se sente e não se vê.

Leonardo da Vinci